HISTÓRICO SERVENG

Há quase 60 anos, o Grupo Serveng vem contribuindo com o desenvolvimento do Brasil.
As empresas do Grupo Serveng participam do desenvolvimento do país desde 1954, com inúmeras obras de infraestrutura desenvolvidas pela Serveng Engenharia e da atuação das empresas de Mineração, Transportes, Energia, Concessões e Desenvolvimento Imobiliário.
Nossa história se baseia na crença do desenvolvimento.
Como o Grupo Serveng, desde seu início, vem contribuindo para o desenvolvimento do país e das regiões em que atua, sua história se confunde com os grandes períodos, marcos e regiões de crescimento desse último século, como no desenvolvimento do Vale do Paraíba, na construção de rodovias, ferrovias e portos por todo o país, no desenvolvimento da capital federal e na geração de energia.
2011
O Grupo Serveng continua crescendo, ampliando seus negócios e atuando em novas áreas, como desenvolvimento imobiliário e energias renováveis.
O Grupo coloca sua marca no mercado de incorporação com a criação da Serveng Desenvolvimento Imobiliário. Além disso, ingressa também na administração de Shopping Centers, com a inauguração do Serramar Parque Shopping - o maior shopping do litoral norte de São Paulo.
O Grupo ainda investe para ampliar sua atuação no segmento de energia, com a criação da Ventos Potiguares Comercializadora de Energia S/A, holding que deverá incorporar 10 parques eólicos em construção no Rio Grande do Norte. Já em mineração, são inauguradas mais quatro unidades: São Luís - MA, Brasília - DF, Caraguatatuba - SP e Arujá - SP.
2000
Anos 2000 inaugurada uma nova área de negócio para o Grupo Serveng - a geração de energia.
Ao mesmo tempo em que participou da construção do trecho oeste do rodoanel de São Paulo, a Serveng instalou e iniciou as operações da UHE Corumbá IV (127 MW de potência), pela Corumbá Concessões S.A., empresa que inaugurou as atividades do Grupo em geração de energia. Ainda neste período a Serveng Engenharia inicia sua atuação em obras e instalações de Óleo e Gás e obtém as certificações ISO 9001 e ISO 14001.
1990
No final da década de 90 o Grupo Serveng inicia sua atuação em um novo mercado, ainda embrionário no Brasil - as concessões de rodovias.
Em 1998 o Grupo ganha a concessão de um lote de rodovias no pólo de Santa Cruz do Sul, criando a empresa Santa Cruz Rodovias S.A. que administra uma malha rodoviária de mais de 200 km no Rio Grande do Sul. No ano seguinte, o Grupo investe novamente nas concessões, participando da criação da Companhia de Concessões Rodoviárias - CCR, empresa que tornou-se líder brasileira em administração de rodovias, com mais de dois mil quilômetros sob sua administração.

Durante este período a Serveng Engenharia ainda atuou na
construção do Metrô de Brasília e da nova sede da Procuradoria
Geral da República, projetada por Oscar Niemeyer, ambas no
Distrito Federal.
1990
No começo da década de 90 a Serveng inova em um importante nicho de transportes - a integração de aeroportos.
Em 1994, a Serveng Transportes inaugura cinco linhas interligando pontos estratégicos da cidade de São Paulo aos aeroportos de Congonhas e Cumbica, prestando um inovador serviço de transportes para os usuários dos aeroportos da capital paulista, o Airport Bus Service. A importância deste negócio fez com que, o Airport Bus Service, se tornasse o atual foco da Serveng Transportes.
1980
A Serveng participa da construção das Ferrovias de Carajás e do Aço.
No ano de 1980, a Serveng inicia a construção da Ferrovia de Carajás para a Companhia Vale do Rio Doce, executando serviços de terraplanagem, compactação e drenagem de um trecho de quase 100 km da ferrovia. Em 1985, é entregue a Ferrovia do Aço, em MG, na qual a Serveng atuou na construção de diversos túneis para a ferrovia. Ainda na década de 80, foram marcantes, as obras de pavimentação e drenagem na Basílica de Aparecida e a canalização do córrego Pirajuçara, em São Paulo.
1970
Os últimos anos da década de 70 foram marcados por novos negócios que impulsionaram o crescimento do Grupo.
Com a rápida expansão do segmento de mineração, a terceira unidade, Jambeiro, entrou em funcionamento em 1976. Logo após, em 77, foi adquirida a Pássaro Marron, empresa de transporte de passageiros, com abrangência em todo o Vale do Paraíba, além de algumas linhas interestaduais, marcando um salto para o segmento de transportes do Grupo. Nos negócios de engenharia a Serveng construiu as embaixadas do Chile, Paraguai, Venezuela e Líbano, além de projetos de pavimentação, trabalhando na restauração e melhoria da pista de pouso do Aeroporto Internacional de Brasília.
1970
O Grupo cresce com importantes obras e com a aquisição de mais uma mineradora.
Em 1970, entra em funcionamento a unidade de mineração Barueri, que desde então é a maior unidade mineradora do Grupo. Além disso, a Serveng continuava construindo a todo vapor, iniciando uma de suas especialidades, a construção do Porto do Itaqui, no Maranhão. Enquanto no sudeste, a Serveng participava da implantação da BR-101 - Rio Santos, desbravando e construindo o trecho que vai de Santa Cruz (RJ) à Ubatuba (SP).
Nessa época, o Grupo ainda incorporou a Enbasa Engenharia e Comércio S.A., trazendo com esta, a construção do túnel Noel Rosa.
1965
A agora Serveng-Civilsan S/A Empresas Associadas de Engenharia cresce se envolvendo em grandes projetos por todo o Brasil.
Em novembro de 67, a Serveng incorpora a Civilsan Engenharia Civil e Sanitária S/A, tornando-se Serveng-Civilsan S/A Empresas Associadas de Engenharia. Amplia seus negócios construindo importantes obras de infraestrutura em todo o Brasil, como a Hidrelétrica de Mimoso, no Mato Grosso do Sul e edifícios como o Ministério da Justiça e o Superior Tribunal Militar, em Brasília.
1960
A Serveng Serviços de Engenharia Ltda. ultrapassa os limites do Vale do Paraíba para construir a nova capital federal.
A Serveng foi uma das primeiras empresas a acreditar na ideia da capital federal, participando da construção de grande parte da infraestrutura de água e esgoto, de rodovias e de diversos conjuntos residenciais de Brasília.
Em São Paulo, a empresa participa da construção do estádio do Morumbi (Estádio Cícero Pompeu de Toledo), executando serviços de terraplanagem, estrutura de concreto armado e acabamento.
1959
Os negócios são diversificados, com o início das atividades de transporte de passageiros.
No final da década de 50, Penido compra a empresa de ônibus São Jorge, em conjunto com um novo sócio - José Januário. A empresa começa atendendo a linha Guaratinguetá - Escola de Aeronáutica (EEAR). Logo, os negócios de transporte progridem para novas linhas, novos carros e outros municípios do Vale do Paraíba.
1958
Fundada a Serveng Serviços de Engenharia Ltda.
Com o crescimento dos negócios iniciados pela pedreira, foi fundada em 29 de maio de 1958 a Serveng Serviços de Engenharia Ltda, com os sócios Vicente de Paula Penido, David Fernandes Coelho e Luiz Alves Coelho, englobando também a Pedreira Itaguassú, o Grupo começa sua expansão.
1954
Pelerson Penido compra a Pedreira Itaguassú, a primeira empresa que integraria o Grupo Serveng.
Após participar da construção de um novo bairro em Guaratinguetá-SP, trabalhando na Construtora Nelson Luiz do Rego S/A, Pelerson Penido decide comprar a Pedreira Itaguassú Ltda, em Aparecida - SP, para suprir a demanda de brita nas obras da região, plantando a semente do que viria a ser o Grupo Serveng.
Rua Deputado Vicente Penido 255 - Vila Maria
02064-120 / São Paulo - SP
(11) 2142-3000
Copyright © 2012 Grupo Serveng. Todos os direitos reservados.